Plumas em fio, feltro e tramas

Por Tiago Braga (@oiamodesign)
Artesãs: Tânia Tunes Furtado, Stela Maris Xavier, Marlene Helvig, Dilce Frank Paulsen, Luciana Viana

Foto: Divulgação Oiamo

 

"A mulher é o tempo que fixa raízes, e o homem é o vento, conquistador e passageiro." Em O Tempo e o Vento, de Érico Veríssimo: "Ana Terra fiava, a roca e o vento – e o tempo passava assim. ” O som da roca que assombraria gerações e gerações destas mesmas mulheres fortes. 

 

Fotos: DoubleB (@falecomdoubleb)

 

Em sua pesquisa sobre a criação de ovelhas de lã nas estâncias do extremo Sul do Brasil a Oiamo coloca em destaque a profunda integração entre meio ambiente, animal, homens e mulheres na constituição dessa paisagem cultural peculiar. Essa integração histórica constitui os elementos e as raizes culturais de um espaço de fronteira, o Pampa sul-americano. Segundo o dicionário Larousse raízes tem a “(...) função de fixação, de absorção; base....principio, origem,...algo que prende, vinculo, elo". Quando se pensa em raiz o que nos vem à mente são as plantas, mas para o Projeto Raiz o que a Oiamo se propõe é uma reflexão sobre a raiz que se encontra no interior da pele. Ela é constituída de células vivas, a matriz germinativa que promove o crescimento abundante do pelo nas ovelhas. A esquila ou tosquia dos animais, realizada de forma respeitosa, se torna fundamental para garantir o bem-estar e a qualidade de vida do animal, evitando formação de fungos e bactérias que causam doenças.

Foto: Antônio Fotogtafias

 

O projeto Raiz e tem por objetivo mobilizar os produtores locais e a Associação Ladrilã, composta por artesãs dessa região, explorando a versatilidade da matéria-prima para confecção de artefatos culturais que resgatam e atualizam o saber-fazer de fiar, feltrar e tecer no tear tradicional além de fomentar a criação de novas cooperativas de beneficiamento de lã no RS.

Fotos: Antonio Fotografias

 

As peças da coleção Raiz carregam a energia ancestral das mulheres do Pampa. Tecendo com as mãos uma existência feminina, como suas avós tanto no poder como no remanso, na profissão de parteira, na cura através da magia, nas lidas em "las casas" e na lembrança dos mortos nesta importante zona de fronteira.